Sustentabilidade Urbana


A Sustentabilidade não é uma condição. Não é estática, você não adquire uma casa ecologicamente correta e se torna sustentável pelo resto da vida. Sustentabilidade está mais para um caminho, uma busca, para tornar melhor os processos (de qualquer atividade humana, mas aqui focado na construção civil e na vida nas cidades) para nós mesmos e para o ambiente.
Tomara que isso que chamamos de uma “moda” atual sobre a sustentabilidade cresça ainda mais e dure o suficiente para que se enraíze como hábito, pois o mais difícil é mudar os hábitos das pessoas. Eles acabam de certa forma formando inclusive aspectos culturais.
Para empresas utilizarem por exemplo matéria prima reciclada é uma diminuição de custo direto, portanto é algo facilmente implementado. Agora conscientizar uma pessoa a reciclar o seu lixo com tudo que isto implica; separar, lavar (passar uma água para tirar matéria orgânica de algumas embalagens), estocar, e dispor para coleta (ou levar para um ponto de coleta), é muito mais complicado.
Vejo a sustentabilidade muito relacionada também a escala; como um trabalho de formiga. Se todas as residências brasileiras (isso mesmo, todas) adotarem medidas simples como por exemplo: reciclagem de lixo, troca de lâmpadas por aquelas mais econômicas – hoje de LED -, e principalmente instalação de aquecedor solar – * o chuveiro elétrico é um dos grandes consumidores energéticos das residências em nosso clima tropical – a diferença será muito grande. O problema volta portanto à questão do hábito e claro; conscientização, cultura, e incentivos.
Outro fator da maior importância é o planejamento; se somos tão insustentáveis hoje é por que não pensávamos ontem que seríamos destruidores tão potenciais hoje. Quando uma cidade cresce fora de controle, os problemas ambientais, sociais e econômicos crescem também, mais até do que a própria cidade. Algo importante a ser dito é que existe um consenso de que São Paulo (vou tomar o exemplo local) está na situação que se encontra atualmente por falta de planejamento. Isso é um erro! Este erro isenta conceitualmente as categorias de profissionais envolvidas nos processos decisórios sobre a cidade (arquitetos, engenheiros e políticos) por diversas gerações. A cidade foi planejada para ser como é hoje, é nosso dever reconhecer os problemas fruto do planejamento errado e mudar a forma como ela tem se desenvolvido. Claro que intervir no que já está feito será sempre mais difícil, porém, a cidade está sempre se reconstruindo sobre si mesma. Existem políticas a serem adotadas que podem ajudar muito, justamente pela escala de impacto que elas representam. Uma cidade pequena que adota medidas ambientais mais eficientes será um bom modelo, mas não reduzirá os impactos – numa escala global – tanto quanto uma grande cidade que consegue reverter alguma questão ineficiente (sua emissão de resíduos, poluição do ar e da água, uso dos recursos, etc).
Temos que remediar nossos problemas, tomando cuidado para não repetirmos o erro nas novas cidades, bairros, loteamentos e ocupações a serem planejadas. Hoje a população das cidades no mundo já superam a população do campo, e o crescimento das cidades pela migração serão a grande questão a se enfrentar neste século. As cidades médias brasileiras podem acabar se tornando nossas novas metrópoles, e arquitetos e urbanistas de nossa geração juntamente com a sociedade definiremos qual o modelo.
Gostaria de terminar o post com otimismo. O levantamento da situação do caos atual deve servir para uma mudança. Vamos nos focar nos desafios que temos, olhando lá na frente para o mundo que queremos, e assim chegaremos lá.

OBS: * Sobre algumas medidas simples citadas, não tem como não divulgar:
– O chuveiro elétrico, pode ser facilmente substituído por aquecedor solar mesmo por famílias de baixa renda: Aquecedor Solar de Baixo Custo – ASBC da Sociedade do Sol
– Tem dúvidas sobre ou quer saber mais sobre reciclagem? Visite o  site “Setor Reciclagem”
– Tem links interessantes sobre Sustentabilidade para divulgar? Comente!


Escrito por
More from Fabio Lanfer

07 – Execução da Laje Pré – Vigotas treliçadas pré-fabricadas

A laje pré-fabricada é hoje (juntamente com as alvenarias de tijolos furados...
Leia mais

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *