O Projeto de Arquitetura


O projeto de arquitetura é basicamente um conjunto de desenhos e especificações que fazem parte do projeto de edificações. Ele é regido pelas normas da ABNT: NBR 13.531 e NBR 13.532.
Como um processo sequencial podemos organizá-lo nas seguintes etapas (seguindo a descrição obtida do ” Instituto dos Arquitetos do Brasil – Regional São Paulo“, o IAB-SP):

Estudo Preliminar
Estudo do problema para determinação da viabilidade de um programa(metragens, ambientes, necessidades, etc) e do partido (concepção inicial, formas da edificação, sistema de construção, etc) a ser adotado.

Anteprojeto ou Projeto Pré Executivo
Solução Geral do problema com a definição do partido adotado, da concepção estrutural e das instalações em geral possibilitando clara compreensão da obra a ser executada.

Projeto Legal
Desenhos e textos exigidos por leis, decretos, portarias ou normas e relativos aos diversos órgãos públicos ou concessionárias, os quais o projeto legal deve ser submetido para análise e aprovação.

Projeto Básico (opcional)
Solução intermediário do Projeto Executivo Final, que contém representação e informações técnicas da edificação que possibilitem uma avaliação de custo, já compatibilizadas com os projetos das demais atividades projetuais complementares.

Projeto Executivo Final
Solução definitiva do Anteprojeto, representada em plantas, cortes, elevações especificações e memoriais de todos os pormenores de que se constitui a obra a ser executada: determinação da distribuição dos elementos do sistema estrutural e dos pontos de distribuição das redes hidráulicas, sanitárias, telefônicas, ar condicionado, elevadores e de informática.

Coordenação
A coordenação e orientação geral dos cálculos complementares ao projeto arquitetônico tais como: calculo de estrutura, das instalações hidráulicas, elétricas e sanitárias, das instalações elétricas, telefônicas e de informática, caberão sempre ao arquiteto o qual, a seu critério, poderá indicar profissionais legalmente habilitados para sua execução.

Paralelamente a todas essas fases, poderão também ser desenvolvido os chamados projetos complementares. Resumidamente são projetos de outras “disciplinas” desenvolvidos com base do projeto de arquitetura. São eles: Projeto estrutural, projeto de hidráulica e saneamento (água e esgoto), projeto elétrico e de iluminação, projeto de instalações (gás, ar condicionado), projeto paisagístico, projeto de prevenção e combate a incêndio, etc.

O arquiteto também pode acompanhar a execução da obra através de várias maneiras: desde simplesmente como fiscalizador da execução, até ser responsável por todas etapas da execução, desde a compra do material, até a finalização da obra – nesse caso é o responsável e/ou adminstrador da obra.

O arquiteto também pode ser contratado para uma etapa ‘seguinte’ à obra propriamente dita executada, que é o de desenvolvimento do projeto de interiores, que aborda todo tratamento interno da edificação, do mobiliário à decoração. Assim como todos os outros projetos listados acima, o ideal é que sejam pensados juntos.

Legal! Já sabemos do que se tratam os projetos. Mas vou fazer uma coisa mais simples. Preciso de tudo isso? Nós recomendamos que não importa o tamanho ou tipo de obra que você vá fazer, seja comercial, residencial, ou até pistas de skate (uma das coisas que fazemos), que procure um arquiteto.

Ainda não se convenceu? Leia este texto de como e por que contratar um projeto de arquiteto. Até a próxima.


Written By
More from Fabio Lanfer

Conjunto Habitacional Pedregulho – Arq. Affonso Eduardo Reidy

O nome oficial é Conjunto Residencial Prefeito Mendes de Moraes. Foi projetado...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *